Aposto e Vocativo: entenda os conceitos

Um dos conceitos mais cobrados no ambiente escolar e em provas de vestibulares e de concursos públicos é o de aposto e vocativo. Você sabe o que eles significam? Caso a sua resposta seja não, chegou ao lugar certo. Neste artigo, nós vamos explicar o que é esse conceito para que você esclareça todas as suas dúvidas.

null

Aposto: saiba o que é e confira exemplos

O aposto nada mais é que expressões ou frases que têm como propósito explicar, especificar ou resumir um nome, pronome ou outro termo equivalente. Normalmente, é representado entre vírgulas, travessões ou após dois-pontos, e pode ser dividido entre sete categorias. Confira os exemplos detalhadamente para entender melhor.

Aposto explicativo

É aquele que explica, traduz ou amplia o sentido do termo principal da frase. Por exemplo: Mariana, estudante muito dedicada, conseguiu notas altas na prova. Note que, neste caso, o aposto explicativo está entre vírgulas.

Aposto enumerativo

Esse tipo de aposto enumera os elementos constituintes de um termo da oração. Por exemplo: Alessandra já viajou para diversos países: Argentina, Brasil, Chile, Espanha, México e Peru. Perceba que, neste caso, o aposto enumerativo está depois do sinal de pontuação dois-pontos.

Aposto especificativo

É importante entender que esse tipo de aposto tem como objetivo especificar um substantivo de uso genérico. Geralmente, é um nome próprio de pessoa ou lugar e não vem isolado por vírgulas. Por exemplo: a cantora Anitta se apresentou em diversos países.

Aposto resumitivo

Nesse caso, o aposto resume o recapitula, em apenas um substantivo ou pronome substantivo, os termos citados anteriormente. Confira um exemplo para você entender melhor: ontem eu comprei uma bolsa, um sapato e tudo o que estava na promoção.

Aposto distributivo

O aposto distributivo retoma as explicações sobre os termos, porém, de maneira separada na oração. Confira os exemplos a seguir: Vitória e Luís foram os vencedores, aquela na corrida e este no atletismo; Adoro João e Maria, um exemplo de calma e a outra, de agitação. Bastante simples, não é mesmo?

Aposto de oração

Esse aposto consiste numa oração que depende da outra em termos sintáticos. Confira o exemplo: os bolos ficaram lindos e saborosos, fruto da sua técnica e dedicação. Perceba que, neste caso, o aposto de oração está separado por uma vírgula.

Aposto comparativo

O aposto comparativo tem como objetivo comparar um termo da oração com alguma coisa. Por exemplo: seus olhos, jabuticabas brilhantes, olhavam a janela. Perceba que, neste caso, o aposto comparativo está separado entre vírgulas.

Vocativo: saiba o que é e confira exemplos

O Vocativo, por sua vez, refere-se a quem deve receber a mensagem apresentada em uma frase. Esse termo é apresentado de forma deslocada de todo o restante da frase e deve ser separado por vírgulas. Além disso, ele não possui relação de dependência com nenhum elemento da frase. Confira os exemplos:

• Moça, o seu lanche está pronto;
• Maria, não se esqueça de fechar as janelas;
• Vossa excelência, a audiência foi marcada.

Via: Foregon

Deixe uma resposta