Banco Central mantém taxa Selic em 2% ao ano

null

Apesar do peso da inflação no país, o Comitê de Política Monetária (Copom), do Banco Central decidiu manter a taxa básica de juros (Selic) a 2% ao ano. Continue a leitura para entender o que isso significa e como pode te influenciar.

O que é taxa Selic?

A taxa Selic é a taxa básica de juros da economia brasileira. Ela é base, ou seja, influencia todas as demais taxas de juros do Brasil, como as cobradas em empréstimos, financiamentos, de retorno em aplicações financeiras e muito mais.

O Comitê de Política Monetária do Banco Central é quem decide, em reuniões realizadas a cada 45 dias, se a Selic aumenta, diminui ou se é mantida estável. Nessas reuniões, os membros analisam a inflação, podendo alterar a meta da Selic para atingir a meta da inflação e definem a política monetária do Brasil.

Banco Central mantém taxa Selic em 2%

Como dito anteriormente, a taxa Selic é definida a cada 45 dias. Em 5 de agosto deste ano, o Copom decidiu baixar a taxa de 2,25% para 2%, e se manteve assim até a próxima reunião, em 28 de outubro.

Com a economia do país enfraquecida por conta da crise, o ambiente de juros baixos condiz com a situação atual. Portanto, no dia 28 de outubro, o Copom decidiu continuar com a Selic em 2%.

“Apesar de a pressão inflacionária ter sido mais forte que a esperada, o Comitê mantém o diagnóstico de que esse choque é temporário, mas monitora sua evolução com atenção”, diz a ata.

Segundo o Bando Central, é esperada uma reversão na elevação dos preços de alguns produtos, que foram afetados por conta da redução na oferta e o aumento ocasional da demanda.

Supondo que a taxa Selic permaneça a 2% ao ano e o câmbio a R$ 5.60, as projeções da inflação são de 3,1% para 2020, 3,1% para 2021 e 3,3% para 2022. A alta no preço dos alimentos e de bens industriais, contribuem para a manutenção da Selic em 2%.

Taxa Selic a 2%: isso afeta meu investimento no Tesouro Direto?

A pergunta que não quer calar: quem tem dinheiro aplicado no Tesouro Direto, tira, deixa ou investe mais, após a taxa Selic cair para 2%?

Com a Taxa Selic a 2%, o rendimento dos seus investimentos diminui. Porém, o Banco Central zerou a taxa de custódia sobre investimentos de até R$ 10 mil no Tesouro Direto. Isso quer dizer que se você tem até R$ 10 mil investido no Tesouro Selic, compensa deixar o dinheiro aplicado.

Agora, se possui mais de R$ 10 mil, terá que pagar a taxa de custódia, o que pode acabar não compensando no final das contas. Nesses casos, existem CDBs rendendo 100% do CDI que podem ser bem mais vantajosos do que o Tesouro Direto, neste momento.

Diante do cenário econômico atual e a redução histórica da Selic, muitas pessoas acabam optando por aplicações em renda variável, como as ações. Mesmo que seja um investimento de risco, algumas empresas oferecem altas expectativas em relação ao pagamento de dividendos.

Via Foregon

Deixe uma resposta