Criptomoedas: quem são os 10 mais ricos do mundo

O mercado financeiro deu aos investidores bons motivos para sorrir, mas ninguém está mais feliz do que os detentores de criptomoedas. Isso porque as criptomoedas estão ganhando cada vez mais espaço no mercado. E em seu novo ciclo, quem já investia nas moedas digitais se beneficiou ainda mais!

Ao longo do caminho, alguns investidores de criptomoedas ganharam muito dinheiro, passando para o seleto grupo dos bilionários no mundo. A Forbes identificou alguns dos grandes bilionários de criptomoedas do último boom que a moeda digital trouxe.

A seguir, veja quem são os bilionários investidores de criptomoedas.

Forbes divulga lista de bilionários em criptomoedas

A Forbes, no entanto, admitiu que pode ter deixado alguns nomes de fora ou que algumas estimativas tenham sido exageradas. Porém, defendeu que o objetivo geral é o mesmo das outras listas: “Não se deve permitir que fortunas dessas dimensões se escondam nas sombras”.

O primeiro que aparece entre os bilionários é Brian Armstrong, executivo e investidor americano que é CEO da empresa de comércio de criptomoedas Coinbase.

Quem são os 10 mais ricos do mundo em criptomoedas?

1. Brian Armstrong
Armstrong, 38 anos, cofundou a corretora Coinbase em 2012, após passagens por Deloitte e Airbnb. Agora é o negócio de moedas digitais mais valioso dos Estados Unidos.

A Coinbase é um dos lugares mais populares para compra e venda de criptomoedas. Todos os dias, a empresa processa cerca de US$3 bilhões. Armstrong detém cerca de 20% da Coinbase, que em dezembro abriu capital de forma confidencial.

Fortuna: US$ 6,5 bilhões

2 – Sam Bankman-Fried
O ex-executivo do Goldman Sachs nativo de Toronto fundou a plataforma de blockchain Ethereum e a ConsenSys, um gigante de 600 funcionários em 28 países que ajudou a lançar cripto empresas novas ou criar empresas derivadas e tokens, além de ter prestado consultoria para a Microsoft.

Fortuna: entre US$ 1 bilhão e US$ 5 bilhões

3. Chris Larsen
Larsen, 60 anos, é um empreendedor em série e, em 1997, foi cofundador da credora online Eloan. Além disso, também foi cofundador de outras empresas, como a peer-to-peer (P2P) Prosper.

Em janeiro de 2018, os negócios de criptomoeda elevaram brevemente sua fortuna para mais de US$ 17 bilhões.

Fortuna: US$ 2,9 bilhões

4. Michael Saylon
O CEO da empresa de software MicroStrategy foi um dos executivos mais conhecidos da bolha da internet e chegou a aparecer em uma das listas da revista “People” de “Solteiros Mais Cobiçados”.

Mas a contabilização questionável fez com que os resultados financeiros fossem examinados, o que levou a empresa à falência.

Duas grandes jogadas no mercado financeiro o colocaram nesta lista: em dezembro de 2020, a MicroStrategy anunciou que usou seu dinheiro e emprestou US$ 650 milhões para comprar 70.784 bitcoins por US$ 1,1 bilhão (o que hoje equivale a US$ 2,5 bilhões), ajudando a impulsionar as ações em mais de 300%.

Fortuna: US$ 2 bilhões

5. Changpeng Zhao
Também conhecido como CZ, o ex-desenvolvedor de softwares vendeu sua casa para apostar tudo em bitcoin. Zhao lançou a Binance em 2017 e, em menos de um ano, ela se tornou o lugar mais popular para o comércio de criptomoedas.

Desde então, ele vem lançando linhas de negócios que vão desde fundos de capital de risco e operações de mineração de bitcoin até um cartão de débito que permite que o cliente use moedas digitais na Europa, por exemplo.

Fortuna: US$ 1,9 bilhão

6. Tyler and Cameron Winklevoss
Os remadores olímpicos ficaram conhecidos após acusarem o colega de Harvard, Mark Zuckerberg, de roubar sua ideia sobre uma rede social.

Após firmarem um acordo legal de US$ 65 milhões com o CEO do Facebook, eles usaram o dinheiro para estocar bitcoin. Atualmente, possuem cerca de 70 mil bitcoins, além de outros ativos digitais.

Fortuna: US$ 1,6 bilhão cada um

7. Barry Silbert
Depois de vender a plataforma de negociação de ações Second-Market para a Nasdaq em 2015, Barry lançou o Digital Currency Group, um conglomerado de cinco empresas. A maior parte de sua fortuna vem do gerenciador de ativos digitais Greyscale, que administra US$ 28 bilhões em bitcoin, ether e outros ativos.

Fortuna: US$ 1,5 bilhão

8. Jed McCaleb
Um pioneiro, McCaleb, ajudou a lançar três firmas de criptomoedas. A maior parte da fortuna de McCaleb vem dos 3,4 bilhões de XRP que ele ainda possui e dos 9 bilhões de XRP que ele arrecadou como fundador da Ripple.

Fortuna: US$ 1,4 bilhão

9. Tim Draper
Descendente de uma dinastia de investidores do Vale do Silício e sócio-fundador da empresa de capital de risco Draper Fisher Jurvetson, ele fez centenas de investimentos de risco em empresas como Tesla e Theranos.

Em 2014, comprou 29.656 bitcoins que haviam sido confiscados pelo governo no mercado ilegal por US$ 18,7 milhões (o que equivale a US$ 632 por moeda).

Fortuna: US$ 1,1 bilhão

10. Matthew Roszak
Um seguidor de longa data das criptomoedas, Roszak trabalhou com capital de risco e como empresário antes de acumular uma fortuna em moedas digitais.

Atualmente, é cofundador e presidente da Bloq, uma startup de tecnologia de blockchain de Chicago que presta consultoria de projetos.

Fortuna: US$ 1 bilhão

Outros famosos aderiram às criptomoedas

As criptomoedas são um fenômeno mundial e nem mesmo as celebridades podem escapar da onda de investir nas moedas digitais. Veja, a seguir, alguns famosos que já estão investindo nas criptomoedas.

1 – Ashton Kutcher
Se você já assistiu “The Ranch” ou “Two And a Half Men” certamente conhece o ator Ashton Kutcher. No entanto, provavelmente não sabia que ele é um dos maiores defensores das criptomoedas dentre as celebridades norte-americanas.

Kutcher já realizou investimentos em empresas como Uber, Spotify e Skype, e é um dos investidores da Bitpay. A empresa utiliza o protocolo Bitcoin para pagamentos.

2 – Richard Branson
Apontado pela Forbes como um dos homens mais ricos do mundo, o bilionário britânico Richard Branson é o fundador do grupo Virgin. Ele realiza investimentos variados que passam por setores como música, aviação, vestuário, biocombustíveis e até viagens aeroespaciais.

3 – Messi
O craque argentino assinou um contrato de endosso para representar a Sirian Labs, uma empresa que cria o hardware baseado em Blockchain para a comunidade de cripto. Messi divulgou sua mais nova empreitada por meio de sua conta no Instagram, onde escreveu que está “feliz em se juntar como parceiro ao projeto da SirinLabs e seu blockchain”.

O objetivo de lançar uma criptomoeda por parte da SirinLabs é o financiamento de uma linha de smartphones e computadores.

O projeto chama-se Finney e possui um sistema operacional único cujo principal destaque é seu sistema de segurança que permite o acesso despreocupado ao blockchain.

4 – Mike Tyson
Os investimentos de Mike Tyson no ramo das criptomoedas são ambiciosos, com parceria com a Bitcoin Direct ele possui máquinas ATM de Bitcoin em Las Vegas e tem planos de criar seu próprio aplicativo de carteira para celular.

*

Ninguém sabe exatamente quem criou o Bitcoin. Muitos acreditam que foi o japonês Satoshi Nakamoto, que teria escrito um artigo sobre a criptomoeda em 2008 e inaugurado a mineração do ativo em janeiro de 2009.

Há cerca de 1.500 tipos de criptomoedas diferentes com um valor aproximado de 550 bilhões de dólares (1,8 trilhão de reais), 31 vezes mais que no início de 2017.

Via: FinanceOne

Deixe um comentário