Custo de uma viagem de carro: como calcular?

Viajar de carro é sempre bom, pois tem a paisagem, o vento no rosto e o cheiro de ar novo e puro da estrada. Mas ao mesmo tempo também tem o custo. Quem está acostumado a essa forma de curtir um pouco as férias, sabe que às vezes sai um pouco mais caro do que o habitual.

Mas é preciso pensar no custo de viagem para você começar a planejar a sua. Além disso, esse tipo de passeio tem diversas vantagens e uma delas é a possibilidade de você determinar a hora que quer ir e chegar em casa.

Além da possibilidade de fazer o seu próprio roteiro e também o fato de não precisar pagar por bagagem extra ou pelo excesso de peso.

Mas antes de ir arrumar as malas, é preciso parar para calcular os custos de uma viagem de carro. Tá na dúvida de quais gastos você vai ter? Calma que o FinanceOne te ajuda!

Como calcular o custo de viagem de carro

Existem diversos fatores que precisam ser levados em consideração na hora de realizar o cálculo do custo de viagem de carro. Vamos a eles!

Comece pelo combustível

Esse é o principal custo de viagem de carro que uma pessoa possui. Por isso, ele é o fator essencial do seu cálculo, principalmente porque dependendo da distância a ser percorrida o combustível pode pesar no seu bolso.

E como deve ser realizado esse cálculo? É bem simples. A primeira coisa que você precisa saber é quanto irá consumir de combustível. Depois, confira quanto seu carro anda com um litro de combustível ou quantos quilômetros ele faz por litro.

Uma informação importante que você não pode esquecer é que o consumo na estrada é menor do que na cidade. Sendo assim, o seu veículo pode rodar mais com a mesma quantia de combustível.

Além disso, caso o carro seja flex, é preciso calcular o que compensa mais: abastecer com gasolina ou com etanol. Apesar de ser mais barato, o etanol rende em média 30% menos do que a gasolina.

Manutenção

Outro ponto que jamais pode ser negligenciado é a manutenção. Sempre antes de uma viagem de carro, faça uma revisão geral do seu veículo e verifique se está tudo em ordem, pois arcar com esses custos durante poderá ser muito pior.

Faça um orçamento para uma revisão completa e saiba quais são as manutenções, periódicas ou não, que o seu carro precisa. O próprio banco Nubnak intensifica essas dicas.

Inclua os pedágios

É muito raro uma viagem de carro em que o motorista não tenha que arcar com o custo do pedágio, por mais perto que o destino seja. Por isso, leve em consideração esse gasto na hora de calcular o custo.

Verifique quais e quantos são os pedágios. Além disso, tenha em mãos o preço de cada um para que você não seja pego de surpresa.

Em seguida, é sempre bom fazer um cálculo levando em conta na divisão de acordo com a quantidade de pessoas que estão na viagem. Se todos concordarem, divida o valor incluindo o pedágio para ficar em conta para todos.

Custos extras

Você precisa ter em mente que nem sempre serão só combustível e pedágio os custos fixos de uma viagem de carro.

Por exemplo, você fará paradas pelo caminho? Se a viagem for longa, muito provavelmente a resposta é sim. Pode ser um lanche, ou custo para ir ao banheiro, como conveniências ou lembranças/presentes. Tudo isso precisa estar à sua vista.

Por isso, uma das melhores recomendações é deixar uma reserva de emergência. Isso mesmo, além de levar o que você vai gastar na viagem, tenha sempre um “trocado” a mais para se for preciso utilizar nesses casos.

Compare com outros veículos de transporte

A última dica é você avaliar se é realmente necessária a viagem de carro. O custo será alto? Se sim, que tal levar em consideração outros meios de transporte?

Por isso, compare outras possibilidades, como ônibus, por exemplo. Coloque os preços na ponta do lápis e veja se valerá a pena. Tem também, atualmente, alguns aplicativos de carona que podem ajudar nessa sua viagem e se tornar uma opção barata.

Via: FinanceOne

Deixe uma resposta