Entenda o que é cisão de empresas

Quem é sócio de uma empresa sabe que ao longo dessa etapa, várias operações societárias podem ser boas alternativas e estratégias de mercado. Basicamente, essas operações fazem alterações na sociedade de uma empresa, como é o caso da cisão.

null

Existem diversas operações societárias, como a fusão: que é quando duas ou mais sociedades se integram gerando uma nova, a transformação: quando se muda o tipo de sociedade de uma empresa, a incorporação: quando uma empresa se incorpora a outra e a cisão: que veremos mais detalhadamente ao longo deste artigo.

O que é cisão de empresas?

O conceito da palavra cisão no dicionário significa o ato ou efeito de cindir, ou seja, a separação de uma sociedade.

De maneira geral, a cisão é um método realizado tanto em sociedades anônimas, como nos outros tipos de sociedade. Trata-se uma uma operação que transfere uma parte ou a totalidade do patrimônio de uma empresa para outra, constituídas para esse fim ou já existentes no mercado.

A cisão é um método muito utilizado por empresas que possuem poucos sócios. Geralmente, isso acontece quando apenas um dos sócios quer cindir a sociedade. Assim, o método é adotado para administrar conflitos entre os sócios, discutir sucessões ou até mesmo quando um dos sócios de uma empresa quer separar as atividades, focando em outros setores.

Tipos de cisão de empresas

Existem dois tipos principais de cisão de empresas, a cisão parcial e a cisão total. Confira como funciona cada uma delas:

Cisão parcial
A cisão parcial é quando parte do patrimônio é cindido para uma ou mais sociedades, que podem ser novas ou não. Neste caso, as sociedades que absorverem as parcelas do patrimônio da empresa cindida serão responsáveis apenas pelas obrigações que lhes foram transferidas.

Cisão total
Já a cisão total é quando todo o patrimônio de uma empresa é cindido e, nessa situação, automaticamente a empresa é extinguida. Dessa forma, todo o patrimônio é transferido e as sociedades que absorverem terão que responder solidariamente pelas obrigações da empresa extinta.

Via: Foregon

Deixe uma resposta